Rh Estratégico: Uma Tendência Em Recursos Humanos

Poucos anos atrás não existia nas organizações uma área especializada em gestão de pessoas, o próprio contador ou responsável pela área financeira, contratava e efetuava o pagamento dos funcionários. Com o passar dos anos, foi identificada a necessidade de um setor que soubesse pensar e planejar pessoas. Nesse momento nasce a idéia de Administração de Recursos Humanos. No início mais para cumprimento de leis e obrigações estipuladas pelo governo, como tributos e benefícios, posteriormente foram atribuídas outras funções sendo uma delas o intermediador entre os funcionários e a alta direção. Atualmente, vem sendo exigida da Área de Recursos Humanos, uma atuação cada vez mais estratégica, onde administrar pessoas passou a ser um processo de planejamento e mudanças contínuas. E por mais que se fale de RH como unidade de negócios, a prioridade ficará por conta da qualidade de vida dos colaboradores, a qual resultará em motivação e comprometimento.
Primeiramente, Wright apud Mintzberg (2000, p.83) trata estratégia como "Planos da alta administração para atingir resultados consistentes com as missões e objetivos da organização".

Na opinião de Dessler (2003, p.12-15) a mais surpreendente mudança no papel do RH foi seu crescente envolvimento no desenvolvimento e na implementação de estratégias. Há algum tempo atrás, estratégia era tarefa para os gerentes de operação. Com isso, eram o presidente e seu staff que decidiam entrar em novos mercados, acabar/criar novas linhas de produtos ou adotar planos de redução de custos. Hoje em dia as coisas mudaram. As estratégias dependem muito do fortalecimento da competitividade organizacional e da formação de equipes de trabalho comprometidas, colocando o RH em um papel central. O fato de os funcionários serem hoje fundamentais na busca de vantagem competitiva levou à criação da administração estratégica de recursos humanos.

Segundo Campos apud Micheletti (2006), RH estratégico é imaginar um RH preocupado com o resultado dos negócios e com o alinhamento e direcionamento estratégico da empresa. O autor define que diferentemente da maneira como o Setor de RH é tratado na maioria das empresas, o RH Estratégico visa não somente ser um setor dentro das organizações e sim, parte pensante destas.

Seguindo esta linha de pensamento, para Junqueira (2006) o RH se torna estratégico somente quando o pensar vier antes do fazer, ou seja, evitar o problema antes que o mesmo aconteça, ou, quando isso não for possível, estar preparado estrategicamente para resolvê-lo.

Segundo Pavan (2006) o RH estratégico tem muito claro seu papel no contexto organizacional, sua área de especialidade é marcadamente gente. A visão e a missão da área estão de acordo com a da realidade organizacional à qual fazem parte. Seus profissionais, pessoas normalmente maduras, pouco copiam de outras realidades, mas buscam seu próprio crescimento através de cursos, leituras e, principalmente, questionamento, criando desta forma alternativas novas e inéditas para o contexto organizacional.

Outra importante definição para RH Estratégico, segundo Gonçalves (2007), é o RH que atua como consultor organizacional e não somente como consultor interno em relação aos gerentes. Seu foco tem uma amplitude maior e torna-se responsável pelo planejamento estratégico de RH, participando diretamente do planejamento estratégico da organização. Aqui o RH é o agente de mudança e transformação, o carro-chefe da inovação organizacional, sem deixar de lado o papel de consultor interno e guia orientador dos gerentes.

Fidelis apud Bispo (2007) afirma que a área de recursos humanos exerce grande contribuição na estratégia, influenciando as empresas a deixarem de lado as práticas de comando exagerado, controle inócuos, hierarquias contraditórias e a burocracia, para alcançarem posições de destaque no mundo corporativo e o respeito dos parceiros. A área de recursos humanos detêm grande parte das informações de todos os trabalhadores da empresa, oferecendo para os gestores informações rápidas e confiáveis sobre a vida de seus colaboradores. A estratégia está em andar de "mãos dadas" com os objetivos das empresas, propondo soluções criativas para o desenvolvimento organizacional e profissional dos trabalhadores.

Ao longo deste artigo científico foi possível verificar o crescimento e a importância que vem sido dada à área de recursos humanos, fazendo com que o departamento pudessedeixar de ser um setor de pessoal meramente operacional. O RH Estratégico nada mais é do que a afirmação e a comprovação de que daqui em diante, e mais do que nunca, o capital intelectual das instituições vai se tornar um fator primordial para o crescimento e sucesso das organizações no mercado mundial.

Temos que ter em mente a importância do departamento de RH, já que ele é link entre os colaboradores e a direção da empresa, e, por esse motivo deve estar presente tanto no chão de fábrica quanto nas longas reuniões gerenciais.
fonte: Rh Portal




Opine:

Fluxo Imóveis